As redes de dados permitem a empresas e usuários conectar dispositivos por meio de interfaces específicas para troca de informações. Elas podem ser estruturadas com o apoio de cabos ou de equipamentos de radiofrequência e tornaram-se cruciais nos últimos anos. Sem elas, o uso de dispositivos como celulares e notebooks e de aparelhos inteligentes da Internet das Coisas seria muito mais limitado.

Mas quais são os principais tipos de redes que empresas e pessoas comuns utilizam no seu dia a dia? Como essas infraestruturas são projetadas e quais são seus objetivos? Confira abaixo!

Local Area Network — LAN

Chamamos de redes locais (ou apenas LAN) todas as infraestruturas utilizadas para conectar aparelhos em espaços de tamanho reduzido. Em geral, esse é um dos tipos de rede mais comuns por serem utilizadas em empresas, instituições públicas e escolas. Elas podem estar conectadas a um dispositivo com acesso à internet e, em geral, criam um ambiente mais integrado e colaborativo.

Metropolitan Area Network — MAN

As redes metropolitanas são utilizadas por empresas e instituições para manter suas diferentes centrais de serviço conectadas por meio de uma infraestrutura própria. Essa estratégia permite ao setor de TI evitar que o tráfego interno passe por uma conexão de internet nas comunicações entre diferentes locais. Assim, o empreendimento consegue manter um maior controle sobre o seu ambiente de trabalho, evitando riscos de segurança.

Wireless Local Area Network — WLAN

Uma rede local sem fio é utilizada com os mesmos objetivos de uma rede LAN, mas com a vantagem de manter um sinal de radiofrequência para troca de informações entre aparelhos.

Esse é um dos tipos de redes que ganhou força nos últimos anos por conta do aumento no uso de notebooks, smartphones, tablets e aparelhos da Internet das Coisas no ambiente empresarial. Para evitar interferências, além dos roteadores, pontos de acesso são utilizados, replicando o sinal e mantendo a qualidade da conexão.

Wireless Metropolitan Area Network — WMAN

As redes WMAN utilizam os mesmos princípios de uma rede MAN. Mas, assim como as redes sem fio WLAN, elas incorporam equipamentos de radiofrequência à sua infraestrutura. Dessa forma, o usuário consegue conectar-se com aparelhos móveis em mais locais.

Virtual Private Network — VPN

Uma importante ferramenta de segurança, as VPNs funcionam como um mecanismo para evitar o roubo de dados durante o uso de uma conexão web. A rede virtual privada cria um túnel criptografado entre o dispositivo do usuário e o serviço, servidor ou rede a qual ele pretende conectar-se. Essa rede enviará e receberá dados com segurança. Caso alguém faça o roubo dos pacotes de dados, a criptografia empregada impedirá a visualização de registros pessoais.

Personal Area Network — PAN

Uma rede PAN, também conhecida como Rede de Área Pessoal, é utilizada por dispositivos em distâncias muito limitadas. Esse é o caso das conexões bluetooth, que permitem o envio e recebimento de arquivos de mídia, controle de aparelhos e streaming de áudio entre dois dispositivos em uma área pequena.

Wide Area Network — WAN

A Wide Area Network é um tipo de infraestrutura de longo alcance que conecta redes locais, regionais e metropolitanas a uma única infraestrutura. De alcance intercontinental, esse é um dos tipos de infraestrutura mais complexos existentes, pois exige a combinação de várias tecnologias e de equipamentos de alta performance e de grande porte para garantir um bom sinal de internet em todos os pontos de acesso.

Independentemente dos tipos de redes aos quais você possui acesso, existe uma série de motivos que podem tornar uma conexão lenta. Aproveite que está por aqui e conheça quais são os fatores mais comuns para a redução da performance de conexões de rede!